Em São Paulo, uma Bienal sobre 30 Bienais

Com participação de 108 artistas e cerca de 250 obras, a exposição “30 x Bienal — Transformações da arte brasileira da 1ª à 30ª edição” terá quase a proporção de uma Bienal de São Paulo. No entanto, em vez de apresentar obras contemporâneas, em sua maioria inéditas, produzidas no mundo todo, a mostra com curadoria de Paulo Venâncio Filho apresentará ao público, entre 19 de setembro e 8 de dezembro, uma retrospectiva da participação de brasileiros nos 60 anos de existência e 30 edições da Bienal.

2013-607644635-2013042401296.jpg_20130424

Há 60 anos, o público visita a Sala Picasso na Bienal de São Paulo de 1953: Divulgação/Acervo Arquivo Wanda Svevo, Fundação Bienal de São Paulo

 

Entre 1951 e 2012, participaram da Bienal de São Paulo 5.870 artistas brasileiros, segundo a pesquisa feita por Venâncio no Arquivo Histórico Wanda Svevo, da Fundação Bienal de São Paulo. Foi assim que o curador percebeu que a história da exposição se confunde com a de um grande período da arte brasileira. Optou então por trabalhar com quatro grandes eixos temáticos: o abstracionismo geométrico e o concretismo, a arte pop, a produção da geração dos anos 1970 e o retorno à pintura e contemporaneidade.

Leia mais sobre o assunto em:

http://oglobo.globo.com/cultura/em-sao-paulo-uma-bienal-sobre-30-bienais-8215032#ixzz2RbEtOQuq

Fonte: Brasil para todos

Posts Relacionados:

Com as tags: , , , , , , , |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *