Antologia joga luz em poetas brasileiros marginalizados

Por: Marina Bastos  (marina@abcdmaior.com.br)

 

Julio Mendonça elencou poetas que passaram por algum tipo de deslocamento. Foto: Adonis Guerra
Julio Mendonça elencou poetas que passaram por algum tipo de deslocamento. Foto: Adonis Guerra
Poesia (Im)Popular Brasileira, organizada por Julio Mendonça, reúne obras de escritores pouco divulgados
Quando se pensa em literatura marginal alguns nomes surgem como Charles Bukowski, Samuel Beckett, John Fante, William Blake, Jack Kerouac ou Edgard Allan Poe. Estes autores pensaram ao contrário, e de seus núcleos distantes do grande centro do saber e da cultura produziram uma contracultura e deixaram de ser uma literatura menor porque estavam articulados na produção de nova subjetividade, onde bêbados, ladrões, loucos podem tornar-se escritores.

Para reunir num livro obras de escritores brasileiros pouco conhecidos, ou até marginalizados por motivos variados, o escritor Julio Mendonça, de São Bernardo, organizou Poesia (Im)Popular Brasileira. Poemas de Aldo Fortes, Edgard Braga, Gregório de Matos, Joaquim Cardozo, Max Martins, Omar Khouri, Pagu, Qorpo-Santo, Sapateiro Silva, Sebastião Nunes, Sebastião Uchoa Leite, Sousândrade, Stela do Patrocínio e Torquato Neto fazem parte da obra. O que assemelha os poetas é a reação da sociedade à sua criação literária, muitas vezes considerada uma afronta aos valores socialmente aceitos. “Eles enfrentaram ou enfrentam um certo deslocamento ou desencaixe no cenário da poesia brasileira. Afora isto, a obra desses poetas apresenta grande diversidade, tanto temática quanto de formas de expressão”, afirmou Julio.

 

Deslocamento, desencaixe e arte

Para escolher os poetas que fariam parte da antologia, o organizador designou três tipos de desencaixe: o autoconsciente, o decorrente das opções estéticas/temáticas do autor e aquele que acontece por razões geopolíticas. “Fiz uma lista de 13 poetas. Contei com grande ajuda dos poetas Tarso de Melo e Reynaldo Damazio para convidar autores para apresentar os poetas e selecionar seus poemas.” Com esses contatos, surgiu  o 14º poeta, Stela do Patrocínio.

Julio Mendonça é poeta e professor. Para ele, toda literatura – de qualquer país ou comunidade linguística do mundo – tem seus autores deslocados, não-canônicos (como se diz no jargão literário). “Este livro reúne produções poéticas singulares, insubmissas, difíceis de classificar e pouco afeitas aos padrões vigentes na época de sua criação”, disse.

 

Poetas são apresentados por autores convidados

Lançado pela editora Lamparina Luminosa, o livro está organizado da seguinte forma: cada um dos poetas é apresentado por um autor convidado, o qual também selecionou uma pequena antologia de seus poemas.

Os autores das apresentações e antologias de poemas são Omar Khouri (Aldo Fortes), Reynaldo Damázio (Edgard Braga), Carlos Felipe Moisés (Gregório de Matos), Manoel Ricardo de Lima (Joaquim Cardozo), Tarso de Melo (Max Martins), Julio Mendonça (Omar Khouri e Qorpo-Santo), Carolina Serra-Azul (Pagu), Júlia Studart (Sapateiro Silva), Fabrício Marques (Sebastião Nunes), Renan Nuernberger (Sebastião Uchoa Leite), Guilherme Gontijo Flores (Sousândrade), Carlos Augusto de Lima (Stela do Patrocínio e Paulo Ferraz (Torquato Neto). Todos os autores das apresentações, além de estudiosos da poesia, são poetas também. “O livro deve muito à sensibilidade dos autores participantes”, destacou o organizador.

 

Serviço:
Lançamento de Poesia (im)Popular Brasileira

Quarta-feira (15/05), às 19h, na Casa das Rosas: avenida Paulista, 37, São Paulo.

Haverá uma mesa  de debate com Julio Mendonça, Frederico Barbosa (poeta, crítico e diretor da Casa das Rosas) e Heitor Ferraz Mello (poeta, jornalista e editor da revista Cult). Entrada gratuita. Mais informações na editora Lamparina Luminosa: 4127-0866.

 

Agenda

São Bernardo

Audiência

Nesta terça-feira (14/05), às 15h, a Secretaria de Cultura apresentará o projeto sobre a concessão dos Estúdios Vera Cruz à sociedade e receberá sugestões em uma audiência pública. O evento será no auditório da Pinacoteca (rua Kara, 105, Jardim do Mar). Para participar basta enviar o nome completo, RG e instituição a qual pertence ou representa, caso haja algum vínculo, para o e-mail cultura.divulgacao@saobernardo.sp.gov.br. Mais informações pelo telefone 4125-2466.


Santo André

Mês do museu

O Museu de Santo André Octaviano Gaiarsa (rua Senador Fláquer, 470, Centro) receberá neste mês eventos comemorativos ao Mês do Museu, celebrado no dia 18. Nesta quarta-feira (15/05), no espetáculo teatral Ponto Segredo – Primeiros Fios, três senhoras fiandeiras  contam os momentos importantes da história do ABCD, como a construção da Vila de Paranapiacaba. No sábado (18/05) será inagurada a  exposição Lembranças do Tempo Livre, que retrata as variadas formas que o cidadão encontrou para usufruir seu tempo de descanso. A mostra vai até o dia 18/10. Os eventos são gratuitos. Informações 4438-9111.

 

São Bernardo

Cinema

Começa a partir desta terça-feira (14/05) a 2ª Mostra Cinema e Cidadania em São Bernardo com exibições de filmes e bate-papos que convidam o público a discutir e conhecer assuntos relacionados a relações familiares, afetivas e ao universo do trabalho. Todas as sessões têm entrada gratuita. As sessões serão em 14 pontos do município tanto na região central como nos bairros sempre de terça a domingo. Acesse a programação completa no site www.mostracinemaecidadania.com.br.

 

Fonte: ABCD MAIOR

Posts Relacionados:

Com as tags: , , , , , , , , , |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *